10 COISAS QUE VOCÊ NUNCA DEVE DIZER A UMA MÃE DE CRIANÇA SURDA OU COM BAIXA AUDIÇÃO

surdez-infantil

Estima-se que no Brasil existem cerca de 9,7 milhões de deficientes auditivos, isso segundo o último Censo realizado em 2010. O que não é pouco. Vivemos em uma época que temos muitas informações, mas a impressão que tenho é que muitas pessoas ainda não sabem lidar com as “diferenças ” e muito menos com a deficiência. E quando se trata de uma criança especial então, nem se fala. Os olhares são inevitáveis. Não sei se é por falta de conhecimento, de interesse ou de algo melhor para falar, muitas pessoas ao se deparar com uma mãe de deficiente acabam magoando aquela mãe com perguntas indiscretas ou comentários sem noção. Ninguém nasce sabendo e perguntar teoricamente não ofende. Mas tudo depende da forma que é feito. Aquela mãe pode ainda estar no processo de aceitação, luto ou até mesmo se criança ainda é muito pequena, aprendendo sobre a surdez. Filho nenhum vem com bula e isso é um algo a mais na vida daquela mãe. Afinal nenhuma mãe sonha em dar à luz a uma criança deficiente. O amor de uma mãe é incondicional, mas nesse caso toda mãe precisa de um tempo. E cada uma tem o seu!

Dito isso vou listar algumas coisas que muitas mães já ouviram.

1) “Tadinho”:

Isso é um comentário quase que unânime em que praticamente todas as mães de crianças crianças deficientes já ouviu. Não é restrito só entre mães de surdos. Nenhuma mãe quer que seu filho desperte pena ou compaixão nas pessoas e sim querem respeito.

2) A “Doença do seu filho” ou o “Probleminha que ele tem”:

Cuidado com as palavras. Deficiência não é doença e tão pouco um problema.

3) “Sinto muito”:

Ninguém precisa sentir muito. Nem muito e nem pouco. Se tem uma coisa que não precisamos é que alguém lamente por nós. Muitas mães assim como eu acredita que nada na vida é por acaso e se nos foi confiado um filho “especial” é porque com certeza saberemos dar conta do recado.

4) ” Eu no seu lugar não saberia lidar com isso”:

Por mais que você queira dizer algo para a mãe, mostrar a sua solidariedade, não diga isso. Toda mãe pode e é capaz de fazer tudo por filho, independente do cuidado que ele precisar. Só quem é mãe sabe do que somos capazes por um filho.

5) ” Ele parece tão normal” “Nem percebi que ele tem alguma coisa”

E quem disse que meu filho é anormal? A surdez não impede e não impedirá meu filho de absolutamente nada. Nenhuma mãe quer que seu filho pareça “normal”, só quer que ele seja feliz e respeitado do jeito que ele é.

6) ” Por que ele nasceu assim? Tem alguém na família deficiente? De quem ele herdou? Sua gravidez foi saudável?”

A não ser que você seja muito próxima, mas ficar querendo invadir a intimidade de uma mãe com tantas especulações e perguntas não é legal. Como já disse, nenhuma mãe sonha com um filho deficiente e muitas vezes nem nós temos essa resposta. Pode ter certeza que em algum momento esse assunto já foi “debatido” na família daquela mãe e por muitas vezes já foi motivo para discussões. Não é raro entre as famílias surgirem acusações de quem é o “culpado” da deficiência do filho. Esse assunto poderá trazer à tona culpas das quais a mãe ainda está tentando se livrar.

7) ” Lembrei de você: Há um tempo atrás conheci um rapaz SURDO E MUDO igual ao seu filho. Ele ele era um amor.”

Isso é um termo que mais irrita e chateia uma mãe de criança surda. De uma vez por todas: Surdo não é mudo! A surdez não impede o surdo de falar. É possível através de acompanhamento com Fono e muito treino. Hoje também podemos contar com a tecnologia e existem vários aparelhos auditivos no mercado. Cada um com a sua potência e indicação. Uns conseguem ouvir mais outros menos, tudo depende do grau da surdez e o tipo do aparelho.

8) “Seu filho fala com gestos e mímica”?

Quem tem um filho que faz uso da Libras fatalmente já ouviu isso ou algo parecido. Muitas pessoas desconhecem que a Libras é uma língua. Acham que são gestos ou mímica isolada… Não, a criança não faz mímica. Ele se comunica com Libras ( Língua brasileira de sinais), inclusive ela foi devidamente reconhecida como a segunda língua do nosso país.

9) Misturar a deficiência com religião. Sugerir, rezas, curandeiros, simpatias, igrejas e etc…

Eu já passei por isso e posso garantir que não tem nada mais constrangedor. O Meu filho não tinha nem 2 meses, eu tinha uma loja e levava ele comigo quando uma pessoa conhecida (conhecida e não amiga), pediu para fazer uma oração para ele. Deixei, pensando comigo que mal teria uma oração? Bom, depois da oração a pessoa me disse que o Guilherme seria curado, mas que isso dependia de mim. Eu tinha que falar para “Jesus” que eu não aceitava ele ter me dado uma criança com deficiência. Achei aquilo o cúmulo do absurdo mas mesmo assim agradeci e disse a ela que jamais questionaria nada que me é dado ou confiado ao contrário, agradeço. A pessoa ainda ficou brava comigo e quando conto isso para outras mães muitas acabam me contando coisas parecidas ou até pior. Então gente não façam isso!

10) “Você não tem medo do futuro do seu filho” ?

E quem não tem medo? Toda mãe tem medo e fica insegura quando imagina seu filho daqui 10, 20 anos independente se o filho tem ou não alguma deficiência. Por isso temos que prepara-lo para o mundo!

Acho que consegui fazer um apanhado das coisas que ouvimos por aí. Se pudesse falar algo para alguém que não sabe ou não convive com pessoas “especiais” é: Use o bom senso. E Quanto menor for a criança tenha ainda mais cuidado e cautela. É ainda um momento de descobertas, conhecimento e aprendizado para a mãe. Mas se por acaso acontecer ao contrário de a mãe chegar e desabafar: Escute-a! As vezes acontece de ser mais fácil desabafar com pessoas conhecidas ou até mesmo estranhas do que pessoas da própria família. Então deixe a mãe desabar e quando for falar algo, diga coisas positivas. Jamais, nunca, em hipótese alguma critique, julgue ou questione as escolhas de uma família! Cada um sabe o que faz com o seu filho e não cabe a você saber o que é o melhor para uma criança que não é sua!

Fonte: Crônicas da Surdez 

Advertisements

Conheça a Binax, ela chegou para revolucionar sua audição!

17 de junho (2)

Binax, a nova geração de BestSound® Tecnologia, simula os efeitos da audição binaural. É a primeira tecnologia de aparelho auditivo do mundo clinicamente comprovada para superar audição normal em ambientes desafiadores. Possuindo recursos automáticos como direcionalidade de microfone mais estreita, melhorando assim o reconhecimento de voz e preservando ao mesmo tempo a consciência espacial. E mesmo com novos recursos avançados, tecnologia Binax tem um impacto mínimo sobre o consumo de bateria.

Nível de ruídos dos brinquedos pode afetar audição dos bebês

286261_Papel-de-Parede-Lindo-Bebe-de-Olhos-Azuis_1920x1200 (1)

Para proteger a audição das crianças é necessário que os pais estejam atentos ao nível de ruído dos brinquedos, não devendo ultrapassar 80 decibéis. Caso a intensidade seja maior, a criança pode sofrer perda auditiva, sendo em alguns casos, irreversível.

O tempo de exposição também deve ser levado em consideração, ainda que o aparelho esteja abaixo do limite. Também é importante evitar que o som fique ligado durante o sono da criança, principalmente quando está próximo do travesseiro.

Conheça o aparelho auditivo mais discreto do mundo

30 de Abril

A Siemens inova e lança o menor aparelho da categoria RIC do mundo, o Ace micon. Sua tecnologia avançada oferece a máxima discrição e uma experiência de audição excelente, para que você possa aproveitar cada momento com total confiança. Um aparelho auditivo incrivelmente pequeno e discreto, e com recursos exclusivos que aumentam a compreensão de fala e clareza no entendimento.

Ace micon vem impressionando pelo seu tamanho reduzido e tecnologia avançada BestSound que adapta-se desde o início às necessidades do usuário que vai usar aparelho pela primeira vez como para os mais experientes, trazendo um som ainda mais natural.
Com o Ace micon, não há mais necessidade de escolher entre discrição e funcionalidade. Agora é possível ter os dois com o mesmo aparelho.

O Ace micon foi projetado para aprender e lembrar das preferências acústicas do usuário em todas as situações, ele analisa os sons do ambiente e ajusta-se inteligentemente, filtrando o ruído indesejado para entregar um som tão natural que somado ao seu design praticamente imperceptível é fácil esquecer que se está usando um aparelho auditivo.

Perda Auditiva Condutiva

perda_auditiva

perda auditiva condutiva é causada por problema na orelha externa ou média. Com uma perda condutiva, as ondas sonoras são bloqueadas conforme elas se movem através da orelha externa e média. Desde que o som não possa ser conduzido eficientemente, a energia sonora que chega à orelha interna é fraca ou baixa. Uma perda auditiva condutiva pode ser resultado de uma infecção, acúmulo de cera excessiva, fluido na orelha média, problemas nos ossículos da orelha média, perfuração de membrana timpânica ou um corpo estranho no canal auditivo.

Sintomas que podem aparecer:

– Perceber a fala ou outros sons fracos ou abafados,

– Dor de ouvido ou secreção,

– Vermelhidão ou inchaço na orelha externa,

– Pressão ou sensação de ouvido tampado.

Perda auditiva sensorioneural em crianças: o que você precisa saber!

problemas-auditivos-290x290

perda auditiva sensorioneural é causada por problemas na orelha interna (ausência ou lesão das células sensoriais auditivas). A onda sonora viaja normalmente através da orelha externa e média, porém, a orelha interna é incapaz de captar as vibrações ou é incapaz de enviar as vibrações para o cérebro. Ela geralmente ocorre nas duas orelhas.

Uma perda sensorioneural pode ser resultado de infecção, doenças, algumas drogas, ruído excessivo, problemas no nascimento e idade.

Sintomas que podem aparecer:

– Perceber a fala ou outros sons distorcidos ou não estão claros,

– Dificuldade em ouvir alguns sons (principalmente sons agudos),

– Ouvir um zumbido constante ou periódico,

– Dificuldade de entendimento da fala na presença de ruído.

Redutor de Ruído de Vento – eWindscreen

unnamed

O posicionamento do microfone no Pure micon favorece a inteligibilidade de fala em ambientes ruidosos, pois tira proveito de uma excelente direcionalidade.

Porém, podem aparecer problemas associados à captação do vento vindo da frente. Seja caminhando em um ambiente ao ar livre (com vento) ou durante uma atividade física como andando de bicicleta, de  motocicleta ou praticando corrida.

E como resolver isso?

Os engenheiros da Siemens se inspiraram no projeto do Porsche para desenvolver um eficiente sistema de proteção contra o ruído do vento.

unnamed (1)

Foi desenvolvido uma espécie de escudo criando uma área com baixa velocidade do vento e sem turbulências na frente e em torno do microfone.

Testes com vento (e experiência de mercado) confirmam a eficácia desse algoritmo que atenua o ruído do vento em aproximadamente15 dB, proporcionando conforto ao usuário.

unnamed